Início Notícias DEPOIMENTO: Sheyla Juruna

DEPOIMENTO: Sheyla Juruna

Sheyla Juruna é indígena e pertence à aldeia Juruna da Boa Vista. Ela tem sido uma importante voz na luta dos movimentos sociais da região de Altamira contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu.

Quando fala, representa povos indígenas, pescadores, agricultores e ribeirinhos que, de alguma forma, podem vir a ser atingidos pela usina. Neste vídeo, ela pede apoio à comunidade nacional e internacional – também faz isso por meio de uma carta, traduzida para o inglês e repassada aos mais de 12 mil membros da ONG Amazon Watch para ampla distribuição.

Sheyla tem 36 anos, dois filhos, é filha da pajé Candida Juruna e faz faculdade de geografia. Vive entre Altamira sua aldeia, e é a única mulher entre um grupo de 14 lideranças indígenas que atua na contramão de Belo Monte. “Às vezes nós escolhemos a causa. E, às vezes, a causa nos escolhe”, diz.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Nota de solidariedade ao povo Munduruku

O Movimento Xingu Vivo para Sempre quer expressar sua solidariedade ao povo Munduruku, sua indignação contra o cotidiano de violência a que...

Beiradeiros, Xingu Vivo e SDDH entram com representação criminal contra responsáveis por danos à Volta Grande do Xingu

Depois da divulgação de um acordo firmado entre o Ibama e a Norte Energia que, na última semana, permitiu que a empresa...

Ibama e a sentença de morte do Médio Xingu

Por Verena Glass - No ano de 2020, o Médio Xingu sofreu uma das piores secas da sua história. Aliado a um...

Ibama contraria ministério e mantém decisão de determinar que Belo Monte libere água no rio Xingu

André Borges, O Estado de S.Paulo - Pressionado de todos os lados pelo governo, o Ibama decidiu levar adiante a sua decisão...