Início Notícias DEPOIMENTO: Sheyla Juruna

DEPOIMENTO: Sheyla Juruna

Sheyla Juruna é indígena e pertence à aldeia Juruna da Boa Vista. Ela tem sido uma importante voz na luta dos movimentos sociais da região de Altamira contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu.

Quando fala, representa povos indígenas, pescadores, agricultores e ribeirinhos que, de alguma forma, podem vir a ser atingidos pela usina. Neste vídeo, ela pede apoio à comunidade nacional e internacional – também faz isso por meio de uma carta, traduzida para o inglês e repassada aos mais de 12 mil membros da ONG Amazon Watch para ampla distribuição.

Sheyla tem 36 anos, dois filhos, é filha da pajé Candida Juruna e faz faculdade de geografia. Vive entre Altamira sua aldeia, e é a única mulher entre um grupo de 14 lideranças indígenas que atua na contramão de Belo Monte. “Às vezes nós escolhemos a causa. E, às vezes, a causa nos escolhe”, diz.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Protesto contra Norte Energia na Transamazônica termina com demandas enviadas ao MPF

Depois de cinco dias de ocupação e trancamento da Transamazônica na altura do km 27, a manifestação de pescadores, ribeirinhos, agricultores e...

Amazon Communities Protest to Maintain the Xingu River Alive

Foto: Lilo Clareto This Monday morning (11/09), over 150 representatives of fishermen, riverbank communities, family farmers and the...

Comunidades de 5 municípios trancam a Transamazônica por liberação de água no Xingu

Na manhã desta segunda, 9, cerca de 150 pescadores, ribeirinhos, pequenos agricultores e indígenas Curuaya e Xipaya dos municípios de Altamira, Senador...

Banzeiro, o novo podcast do Movimento Xingu Vivo

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas...