Início Notícias NOTA DE REPÚDIO - COIAB

NOTA DE REPÚDIO – COIAB

foto: Karina Miotto

A Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), organização representativa e articuladora dos Povos Indígenas da Região Amazônica com representação nos nove estados da Amazônia Brasileira, criada para promover e defender os direitos dos Povos Indígenas vem, por meio desta, manifestar seu repúdioà decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que autorizou a instalação docanteiro de obras da hidrelétrica Belo Monte sem atender às condicionantes estabelecidas pelo IBAMA.

Não conseguimos entender os motivos que levaram o presidente do TRF-1, o senhor Olindo Menezes cassar a liminar expedida na semana passada pelo juiz Ronaldo Desterro, da 9ª Vara da Justiça Federal em Belém do Pará. Por que a “justiça” acredita que não há necessidade do cumprimento das ações de minimização dos impactos socioambientais?

Mais de meio milhão de pessoas já expressaram o seu posicionamento com relação à decisão arbitrária do Governo Federal que, ao que parece, está mesmo determinado a construir Belo Monte. O que a “Mãe do PAC” fará com a marcha de 100 mil iludidos que se engalfinharam em Altamira? Não é possível que o TRF1 entenda que essa obra, que atenderá mais a interesses políticos do que energéticos, não vá prejudicar e destruir o suficiente para que sejam atendidas tais condicionantes.

Aos verdadeiros companheiros e companheiras que lutam a luta dos guerreiros, a COIAB, em nome dos povos indígenas da Amazônia, convoca todos e todas a não desistirem da luta, mesmo que no horizonte se veja a caravela do progresso, da morte e da dor, chamada Belo Monte.

Saudações indígenas,
Coordenação da COIAB

6 COMENTÁRIOS

  1. Assim como eu, vários pesquisadores vêm estudando o modo como projetos técnicos mudam nossas vidas, direta ou indiretamente, a partir de sua ação sobre a biodiversidade e diversidade cultural de diferentes regiões.

    O que teremos que fazer para impedir Belo Monte, mais esse exemplo de totura social (termo cunhado por Socorro Figueiredo em sua tese de doutorado/PPGA-UFPE/2011, sobre a população deslocada de Itacuruba/PE, em decorrência da construção da Barragem de Itaparica)?

    Vamos continuar assistindo a morte de mais brasileiros – psicológica e física , no exílio que terão que amargar – como cúmplices ou como reféns dos acontecimentos?

  2. Meu apoio a COIAB é incondicional e irrestrito, até sempre.
    A construção desta usina é um crime a humanidade.
    Não desistamos.
    Atenciosamente,
    José Alvim

  3. Meu apoio a COIAB é incondicional e irrestrito.
    A construção desta usina é CRIME contra a humanidade.
    Atenciosamente,
    José Alvim

  4. Nao existe mais nenhuma forma legal de parar esse absurdo? visto que existem varios processo correndo ainda? Nao é possivel recorrer ainda devido aos outros processos em andamento?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Banzeiro, o novo podcast do Movimento Xingu Vivo

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas...

Podcast BANZEIRO

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas importantes para...

Projeto Belo Sun coloca Amazônia brasileira em risco de contaminação

ISA - Uma avaliação técnica concluiu que a mina de ouro que a empresa canadense Belo Sun Mining pretende instalar na Volta...

Debate Amazônia em conflito: quem põe preço e quem dá valor – a disputa entre os predadores e os povos da floresta

A Amazônia sempre esteve em disputa entre os que a parasitam e aqueles que nasceram nos territórios e deles vivem. Há...