Início Notícias Em Belém, manifestantes dizem não à constução da UH Belo Monte

Em Belém, manifestantes dizem não à constução da UH Belo Monte

Manifestantes contrários a instalação da usina hidrelétrica de belo monte saíram as ruas nesta quinta (9) pela manhã em protesto contra o licenciamento da obra concedida pelo IBAMA.

A manifestação saiu pelas ruas de Belém, tendo como ponto de partida o CAN (centro arquitetônico de Nazaré) seguindo até a sede do IBAMA. A manifestação foi organizada pelo comitê metropolitano Xingu Vivo Para Sempre.

Segundo Marquinho Mota, do FAOR, integrante do comitê, o governo brasileiro vem agindo com irresponsabilidade. Ao contrário do que diz, esta obra, se for construída, não trará benefício nenhum ao povo do Pará, nem do Brasil. Será um contrato de destruição e morte de caráter irreversível se esta insanidade não for barrada.

Os manifestantes fizeram falas criticando o governo por insistir em instalar uma obra que vai expulsar de suas terras milhares de pessoas. Cedício Monteiro, também integrante do comitê, afirma que esta manifestação  é apenas a primeira de uma série de outras que estão sendo programadas pelo Brasil e pelo mundo. “Não daremos trégua enquanto o governo insistir na construção dessa obra, alocando bilhões de reais de recursos públicos para financiar meia dúzia de empreiteiras financiadoras da campanha de Dilma Roussef”.

A mesma opinião é compartilhada por Walmir Freire, dirigente estadual do PSOL. Segundo Walmir, os parlamentares do PSOL do Pará vêm denunciando há tempos esta farsa e não medirão esforços para barrar esta usina contrária aos interesses do povo brasileiro. “Belo Monte é uma inconsequência, uma estupidez do governo federal e do conluio politico, jurídico e empresarial que quer se locupletar do dinheiro público sem medir os danos que serão causados à população local e sua biodiversidade”, afirmou.

Os manifestantes ocuparam por cerca de uma hora a superintendência do IBAMA, em Belém, enquanto uma comissão do comitê protocolava um documento subscrito por várias entidades, exigindo o fim do licenciamento para construção da obra.

2 COMENTÁRIOS

  1. sou aqui do rio de janeiro e estou muito indignada e inconformada com a liberação da construção de belo monte. eu queria saber a agenda desses protestos contra a belo monte, pois queria fazer alguma coisa, me movimentar contra esse desrespeito do governo. ass.: mariana medeiros (advogada e militante de direitos humanos, em especial direito à moradia).

  2. Muito bom!
    Morei 6 anos no Pará, mais precisamente Altamira e pude acompanhar parte do processo.
    Infelizmente tudo está se tornando realidade…
    Hoje moro em São Paulo e quando souber de qualquer movimento, estarei presente!

Deixe uma resposta para mariana medeiros Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Protesto contra Norte Energia na Transamazônica termina com demandas enviadas ao MPF

Depois de cinco dias de ocupação e trancamento da Transamazônica na altura do km 27, a manifestação de pescadores, ribeirinhos, agricultores e...

Amazon Communities Protest to Maintain the Xingu River Alive

Foto: Lilo Clareto This Monday morning (11/09), over 150 representatives of fishermen, riverbank communities, family farmers and the...

Comunidades de 5 municípios trancam a Transamazônica por liberação de água no Xingu

Na manhã desta segunda, 9, cerca de 150 pescadores, ribeirinhos, pequenos agricultores e indígenas Curuaya e Xipaya dos municípios de Altamira, Senador...

Banzeiro, o novo podcast do Movimento Xingu Vivo

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas...