Início Notícias PF prende ativista em Belo Monte. Seu paradeiro é desconhecido

PF prende ativista em Belo Monte. Seu paradeiro é desconhecido

Durante a ocupação de um dos canteiros de Belo Monte na manhã de hoje por indígenas e ribeirinhos afetados pela usina, a Polícia Federal deteve e levou para local desconhecido o ativista mexicano Ivan Castro Torres.

Segundo a advogada de direitos humanos Maira Irigaray, que acompanha a mobilização a pedido dos indígenas, Ivan estava fotografando a ação quando foi abordado pela PF e instado a deixar o canteiro, o que fez prontamente. Do lado de fora, ele foi colocado dentro de uma viatura e até o momento não se tem informações sobre seu paradeiro.

Este é mais um caso de brutal violência, por parte da força policial, contra militantes dos direitos humanos. Mais uma vez, o Estado adota uma postura ditatorial e arbitrária. Extremamente preocupado com o paradeiro e o bem estar do ativista, o Movimento Xingu Vivo para Sempre, que está acompanhando a situação,  exige que Ivan seja retornado a Altamira com segurança e que o caso seja devidamente apurado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Organizações denunciam Belo Sun à Comissão de Valores Mobiliário no Canadá por mentir a acionistas

Um grupo de organizações nacionais e internacionais divulgou nesta quinta, 19, uma carta de denúncia enviada à Comissão de Valores Mobiliário de...

Belo Monte aumentou emissões de gases-estufa no Xingu em cerca de 3 vezes, diz estudo

Por Folha de São Paulo - Cercada de críticas desde o início do seu projeto, a usina hidrelétrica de Belo Monte gerou...

Justiça cancela acordo do Ibama com a Norte Energia sobre uso da água da Volta Grande do Xingu

Por MPF - A Justiça Federal cancelou o termo de compromisso entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e a...

Punição para a cadeia de culpados pela violência contra a nação Munduruku

Esta quarta, 26 de maio, foi um dia terrível. Criminosos ligados ao garimpo que invade, destrói, empesteia e mata no território Munduruku,...