Início Documentos Soluções e Alternativas

Soluções e Alternativas

O projeto atual de construção de Belo Monte não é a única alternativa para o desenvolvimento da região. Conheça abaixo algumas soluções mais eficazes e menos destrutivas à proposta.

1. A importância das Fontes Alternativas e Renováveis na Evolução da Matriz Elétrica Brasileira (Fonte: UFRJ) (pdf)

2. Estudos sobre inviabilidade da dependência brasileira em energia hidrelétrica (Fonte: UFRJ) (doc)

3. (r)evolução energética, o cenário brasileiro (Fonte: Greenpeace) (pdf)

4. Sustainable Power Sector Vision 2020 (Fonte: WWF Brasil) (pdf)

15 COMENTÁRIOS

  1. Caro Senhores

    Curioso sobre o artigo que vocês intitulam: Estudos sobre a inviabilidade da dependência brasileira em energia Hidrelétrica (da prestigiosa UFRJ), abri o Link e me deparei com o seguinte artigo:
    A Competitividade da Bioeletricidade e a Metodologia dos Leilões de Energia Nova.
    Que nada tem a haver com a inviabilidade da energia hidrelétrica, o que os autores falam é da complementaridade que pode haver entre a geração hídrica com a bio-energia.
    Mudando o nome do artigo, para algum mais desavisado que não conheça o assunto dá uma idéia completamente distorcida do que os autores disseram, tentando desta forma transformar o artigo em algo a favor de suas idéias.

    • Perfeita observação Rogério. Eu já achei estranho o título, mas fui lá ler o material e simplesmente é outra coisa. Agora, quem não tem tempo para ficar procurando vê só o título do link e sai espalhando que a UFRJ provou que a energia hidrelétrica faz mal para o futuro do país. Espero que não tenha sido má fé, mas como não desconfiar de quem apóia e lança mão de um vídeo tão desinformativo como aquele do movimento gotad'água.

      • Bem notado. Tive a mesma surpresa quando fui ler o artigo.

        Mais surpreso ainda fiquei quando vi a foto dos índios na invasão de Belo Monte. Parece jogo dos sete erros. Um "índio" de aliança, bigode, cabelo enroladinho, relógio da Nike, cinto e calça jeans.
        E tem gente que acredita…..
        Deve ter um monte "índio" no hospital com alergia a urucum…

  2. NOS ELEGEMOS NOSSOS REPRESENTANTES PARA MELHORAR NOSSAS VIDAS, NÃO PARA DESGRAÇAR. E AINDA CHAMA ISTO DE DEMOCRACIA? __ HORARIO DE VERÃO:99,9% DA POPULÃÇÃO ODEA, ISSO E DEMOCRACIA? CONTRUÇÃO DE UH 90% DA POPULAÇÃO REPUDIA, ISSO E DEMOCRACIA? PODE SER FALÇA DEMOCRACIA.

    • Gil, – o que voce vai fazer a respeito? pois, somente reclamar não se chega a lugar algum. – o que voce propoe de açoes para um mundo mais justo?

    • Gil para sua informaçao o horario de verao existe para se economizar energia e nao porque o governo simplismente quis que existisse e conserteza 90% da populaçao nao repudia UH

  3. É como vai ficar meu povo indígena
    O Brasil, que possuem uma grande malha hidrográfica, a energia eólica pode se tornar importante no futuro, porque ela não consome água, que é um bem cada vez mais escasso e que também vai ficar cada vez mais controlado. Em países com uma malha hidrográfica pequena, a energia eólica passa a ter um papel fundamental já nos dias atuais, como talvez a única energia limpa e eficaz nesses locais. Além da questão ambiental, as turbinas eólicas possuem a vantagem de poderem preservar a vida animal

    Em 2009 a capacidade mundial de geração de energia elétrica através da energia eólica foi de aproximadamente 158 gigawatts (GW), o suficiente para abastecer as necessidades básicas de dois países como o Brasil(o Brasil gastou em média 70 gigawatts em janeiro de 2010).Para se ter uma idéia da magnitude da expansão desse tipo de energia no mundo, em 2008 a capacidade mundial foi de cerca de 120 GW e, em 2007, 59 G w

    • Ainda há problemas com relação a energia eólica. Existe uma viabilidade reduzida visto que são poucas as regiões com ventos fortes e constantes (no geral litoral Nordeste e na área marítima). E sim, há riscos com relação a vida animal, centenas de aves morrem em parques eólicos. A energia eólica pode ser utilizada no Brasil mas em poucas regiões tendo em vista a necessidade de um estudo dos hábitos de aves locais.
      A solução aparentemente mais viável é a utilização de variadas formas de energia, como a solar em conjunto com a eólica e até mesmo a controversa energia nuclear visto que não há riscos de grandes tremores de terra no Brasil.

  4. Pois é, soluções há várias, todas tem seus prós e contras, porém ainda acredito que o principal mesmo é não haver tanto desperdício de energia. Desta maneira o consumo do Brasil diminuiria em grande quantidade evitando grandes construções como estas.
    Se cada brasileiro pensar no seu consumo dentro de casa, evitando o desperdício sem perder o conforto, tudo pode melhorar.
    Pensem nisso!!!

  5. Debora, no Brasil não existe desperdício, isso é conversa de governo que não está intereçado em investir no desenvolvimento do país e nos influencia a economisar para que a mixaria cara que nos oferecem seja suficiente para todos. Exemplo: Nossos veículos são os mais econômocos, em geral 1.0, não porque estamos dispostos a proteger o meio ambiente e sim porque não temos dinheiro para a gasolina, da mema forma, não usamos fugão elétrico, como nos outros paises, e sim fugão a gás, porque a energia também é muito cara. Concluindo, desperdício é coisa de país desenvolvido, nós não podemos ter esse luxo.

    • Fabiano, é ingenuidade sua dizer(pensar) que no Brasil não existe desperdício de energia. Te convido a refletir sobre quantos brasileiros mantém luzes acesas por horas, sem nenhuma necessidade, ao invés de apagá-la ao sair do cômodo. Desperdícios de energ. no banho, computadores, etc. ligados sem uso, e aí vai…. em uma infinidade de situações desnecessárias e prejudiciais, por puro comodismo e descaso. Prédios de escritórios, agências, empresas, noites inteiras absolutamente iluminadas, sem expediente, quando deveria ser o necessário para a segurança…. e certamente há muitos outros casos, infelizmente. Se cada um faz a sua parte… só a sua!, não me surpreenderia do consumo baixar para a metade. E o meio ambiente agradeceria, também os animais, os povos prejudicados, os gastos públicos…

  6. Quando destruirem o rio xingu, poluirem suas águas, derrubarem a floresta e provacarem a extinção de espécies animais e vegetais para como dizem garantir o fornecimento deenergia "limpa" e barata, o que vão fazer quando essa energia já não for suficiente? Provavelmente novas barragens, mas até quando? Até ainda existirem rios vivos?Quanta burrice, imitar o que já aconteceu em tantos países, o mundo está cada vez mais estúpido e violento.Boa sorte amigos indigenas e outro que inteligentemente sabem que a vida é mais importante que as comodidades e confortos da sociedade da tecnologia.

Deixe uma resposta para ivan olivieri Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Banzeiro, o novo podcast do Movimento Xingu Vivo

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas...

Projeto Belo Sun coloca Amazônia brasileira em risco de contaminação

ISA - Uma avaliação técnica concluiu que a mina de ouro que a empresa canadense Belo Sun Mining pretende instalar na Volta...

Debate Amazônia em conflito: quem põe preço e quem dá valor – a disputa entre os predadores e os povos da floresta

A Amazônia sempre esteve em disputa entre os que a parasitam e aqueles que nasceram nos territórios e deles vivem. Há...

Projeto de mineração Belo Sun é inviável, aponta estudo técnico

Em apenas sete minutos, um volume de aproximadamente 9 milhões de metros cúbicos de rejeitos tóxicos podem atingir o rio Xingu, no...