Início Notícias Abraço Simbólico no rio Xingu

Abraço Simbólico no rio Xingu

Nesta terça, 22, dia internacional das águas, o Movimento de Mulheres de Altamira e o Movimento Xingu Vivo para Sempre realizaram um ato político em frente à Eletrobrás. O evento contou com a participação de mais de quinhentas pessoas entre lideranças sociais, estudantes, representantes de bairros de Altamira, movimentos de juventude, representantes indígenas, professores e moradores das reservas extrativistas da Terra do Meio, com o objetivo de protestar contra o Complexo de Belo Monte que o governo Federal criminosamente insiste em empurrar goela abaixo dos povos do Xingu.  Protestamos contra a destruição do rio Xingu pela contaminação das suas águas, eliminando peixes e plantas, atentando contra a vida das populações indígenas e não indígenas que dependem do Xingu para viver.

Na oportunidade, depoimentos, músicas, teatro de representações diversas expuseram a preocupação com o futuro e com o descompromisso do governo e da empresa Norte Energia com as populações desta região do Xingu.

Os manifestantes deram um abraço simbólico no rio mostrando sua indignação contra a construção de Belo Monte, a privatização das águas e a destruição do maior patrimônio natural dos povos do Xingu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Banzeiro, o novo podcast do Movimento Xingu Vivo

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas...

Podcast BANZEIRO

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas importantes para...

Projeto Belo Sun coloca Amazônia brasileira em risco de contaminação

ISA - Uma avaliação técnica concluiu que a mina de ouro que a empresa canadense Belo Sun Mining pretende instalar na Volta...

Debate Amazônia em conflito: quem põe preço e quem dá valor – a disputa entre os predadores e os povos da floresta

A Amazônia sempre esteve em disputa entre os que a parasitam e aqueles que nasceram nos territórios e deles vivem. Há...