Início Notícias Em RO, líder indígena é ameaçado de morte

Em RO, líder indígena é ameaçado de morte

Ivaneide Bandeira e Ercias Rodrigues

O Ministério Público Federal (MPF) em Rondônia vai cobrar do governo estadual, da Polícia Federal e do Ibama informações sobre a proteção de pessoas ameaçadas de morte em decorrência de conflitos agrários e relacionados à defesa do meio ambiente.

O procurador regional dos Direitos do Cidadão, Ercias Rodrigues, recebeu nesta sexta-feira (15) Ivaneide Bandeira, mulher do líder indígena Almir Suruí, ameaçado de morte por madeireiros da região.  A etnia suruí habita a Terra Indígena 7 de Setembro, no sudeste de Rondônia e noroeste de Mato Grosso.

Pouco conhecido no Brasil, Almir Suruí é reconhecido internacionalmente com vários prêmios por sua luta em defesa de sua etnia.  Ele já chegou a denunciar à Organização dos Estados Americanos (OEA) a exploração ilegal de madeira em terra indígena e luta pela integridade dos índios isolados.  Várias vezes se manifestou contra a construção das hidrelétricas do Rio Madeira.

O procurador prometeu cobrar do governo estadual o cumprimento do Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos e também do Programa de Proteção a Vitimas e Testemunhas Ameaçadas (Provita).

O governo de Rondônia assinou convênio com o governo federal, em junho, para a execução dos programas.

– É preciso pressa na implantação destes programas porque as situações de conflito podem se ampliar e não queremos que Rondônia repita o caso trágico do Adelino Ramos – disse o procurador, lembrando o assassinato do líder camponês em maio deste ano.

Ercias Rodrigues informou que cada pessoa ameaçada de morte terá um inquérito civil público específico no MPF.

Em relação ao caso de Almir Suruí, o procurador disse que vai cobrar fiscalizações da Polícia Federal e do Ibama na terra indígena Suruí.

As investigações devem abordar não só a retirada de madeira da área, mas também o aliciamento de indígenas para colaboração na prática ilegal e entrega de armas de fogo aos índios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Um balanço da situação da Amazônia sob Bolsonaro em tempos da Covid 19

Por Rosa Acevedo e Elieson Pereira da SilvaNesse momento, alguém morre e será enterrado como mais uma nova vítima da COVID 19...

Protesto contra Norte Energia na Transamazônica termina com demandas enviadas ao MPF

Depois de cinco dias de ocupação e trancamento da Transamazônica na altura do km 27, a manifestação de pescadores, ribeirinhos, agricultores e...

Amazon Communities Protest to Maintain the Xingu River Alive

Foto: Lilo Clareto This Monday morning (11/09), over 150 representatives of fishermen, riverbank communities, family farmers and the...

Comunidades de 5 municípios trancam a Transamazônica por liberação de água no Xingu

Na manhã desta segunda, 9, cerca de 150 pescadores, ribeirinhos, pequenos agricultores e indígenas Curuaya e Xipaya dos municípios de Altamira, Senador...