Início Notícias Em Manaus, Índios de vários países protestam contra Belo Monte

Em Manaus, Índios de vários países protestam contra Belo Monte

Manaus – Com o objetivo de protestar contra a construção da Usina de Belo Monte, representantes indígenas de nove países, que estão reunidos em Manaus para O Grande Encontro dos Povos Indígenas da Bacia Amazônica, organizaram um ato público que movimentou a programação do evento (D24am, 16.08.2011).

“Defenda a Amazônia. Pare Belo Monte”, dizia uma das faixas colocadas em um palco no Largo Mestre Chico, Avenida 7 de Setembro, na noite desta terça-feira (16).

Animados, os índios de etnias variadas, cantaram e dançaram para mostrar a diversidade cultural que existe entre esses povos. “Estamos aqui para marcar o posicionamento dos povos indígenas contra esses empreendimentos de morte”, falou Sônia Guajajara, vice-coordenadora da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia (COIAB) ao discursar para o público.

Segundo Sônia, o fato de as obras já terem iniciado não os impede de continuarem protestando. “Nós continuaremos, porque jamais vamos concordar com essa obra que vai trazer mortes, destruições e muitos desastres para os nossos povos. Manifestar contra Belo Monte hoje é manifestar também contra todos os empreendimentos que virão depois”, destacou.

O foco do manifesto era chamar a atenção para a questão das hidrelétricas que poderão ser construídas com o tempo, conforme informou Sônia. Mas a abertura de estradas também foi colocada em discussão.

Personagens importantes para a luta dos indígenas também compareceram no Largo Mestre Chico na noite de hoje. A primeira advogada índia, Joenia Wapichana, 37 anos, pertence ao Conselho Indígena de Roraima e veio participar do encontro com o intuito de ajudar seu povo a conquistar seus direitos.

“Nossos problemas e nossos interesses são os mesmos. Queremos a unificação e a implementação dos nossos direitos”, destacou a advogada, que pretende colocar em prática os conhecimentos adquiridos na faculdade para isso.

O Grande Encontro dos Povos Indígenas da Bacia Amazônica foi lançado na manhã desta segunda-feira (15), na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE). O encontro reuniu lideranças indígenas de nove países, que pretendem discutir e trazer propostas sobre mudanças climáticas e outros assuntos. A programação segue até o dia 18.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Belo Monte aumentou emissões de gases-estufa no Xingu em cerca de 3 vezes, diz estudo

Por Folha de São Paulo - Cercada de críticas desde o início do seu projeto, a usina hidrelétrica de Belo Monte gerou...

Justiça cancela acordo do Ibama com a Norte Energia sobre uso da água da Volta Grande do Xingu

Por MPF - A Justiça Federal cancelou o termo de compromisso entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e a...

Punição para a cadeia de culpados pela violência contra a nação Munduruku

Esta quarta, 26 de maio, foi um dia terrível. Criminosos ligados ao garimpo que invade, destrói, empesteia e mata no território Munduruku,...

Garimpeiros atacam e incendeiam aldeia de liderança Munduruku contrária ao garimpo no Tapajós (PA)

Do MPF - Um grupo de garimpeiros armados atacou nesta quarta-feira (26), no início da tarde, a aldeia Fazenda Tapajós, em...