Entidades pedem que bancos não financiem Belo Monte

WE BUILD CONNECTIONS WITH ORGANIZATIONS AND COOPERATE WITH SMART PEOPLE ALL OVER THE WORLD

Entidades civis anunciaram nesta segunda-feira ter encaminhado documento a 11 bancos do país recomendando que não financiem a construção da usina de Belo Monte, no rio Xingu (PA) (Folha de São Paulo, 7.11.2011).
Mais de 150 entidades assinam a “notificação extrajudicial”, como a ONG Amigos da Terra, o Movimento Xingu Vivo Para Sempre e a Comissão Pastoral da Terra, ligada à Igreja Católica.
Entre as instituições que, segundo elas, receberam o documento, estão BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú-Unibanco.
O documento diz que, caso as instituições bancárias financiem a obra, serão “automaticamente” responsáveis por danos ambientais que o empreendimento causar.
Para as entidades, o projeto de Belo Monte é ineficiente e o EIA (Estudo de Impacto Ambiental) é incompleto, o que gera uma série de incertezas sobre os impactos ambientais e sociais.
O documento critica a concessão da licença de instalação (segunda etapa do licenciamento ambiental) sem cumprimento de todas as condicionantes da licença prévia.
O Ibama, responsável pelo licenciamento ambiental, declarou em ocasiões anteriores que o atendimento integral das condicionantes só é necessário no final da obra.
Procurada pela Folha na noite de hoje, a Norte Energia -empresa que constrói a hidrelétrica- não respondeu.

Deixe um comentário