Início Notícias Despejados, sem teto de Belo Monte acampam em frente à prefeitura

Despejados, sem teto de Belo Monte acampam em frente à prefeitura

Cerca de 300 famílias sem teto despejadas pela Polícia Militar nesta terça (11) e quarta-feira (12 de agosto) estão acampadas na frente da sede da prefeitura de Altamira, no Pará.
Elas reivindicam a intervenção do poder público na questão da moradia – problema que se alastrou com a concessão Licença de Instalação (LI) da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Este é o terceiro protesto consecutivo.

“Aqui ninguém sabe pra onde vai”, diz M. L., uma das despejadas. Na frente da prefeitura, junto com os moradores, caixas d’água, paus, armários antigos, roupas, panelas, fogões, garrafas térmicas, móveis e roupas – ou seja, a mobília e pertences dos despejados – completavam o cenário. O Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) isolou a quadra da prefeitura. A Guarda Municipal também permanece na area.

“Eles [os donos do terreno] pagaram pro caminhão trazer as coisas”, conta. A reportagem apurou que o mesmo Ubiratan, que acusou o bispo da Prelazia do Xingu de ser o “mandante” das ocupações em meados de junho, era quem pilotava o caminhão que trouxera os pertences das famílias.

De acordo com os sem teto, as casas que já haviam sido construídas nos dois territórios foram derrubadas. “Eu trabalho no lixão. Minha casa toda foi feita com coisas que eu trouxe de lá, todos os dias, pau por pau, tábua por tábua. E agora?”, conclui M. L..

Leia também:
Constrangido, governo cancela ato inaugural de Operação Cidadania Xingu
Em Altamira, luta por moradia e contra Belo Monte reúne mais de mil pessoas
Sem-teto ocupam terreno da Eletronorte e sofrem dois despejos em uma semana
Famílias expulsas por pressão imobiliária ocupam área em Altamira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*


Últimas notícias

Protesto contra Norte Energia na Transamazônica termina com demandas enviadas ao MPF

Depois de cinco dias de ocupação e trancamento da Transamazônica na altura do km 27, a manifestação de pescadores, ribeirinhos, agricultores e...

Amazon Communities Protest to Maintain the Xingu River Alive

Foto: Lilo Clareto This Monday morning (11/09), over 150 representatives of fishermen, riverbank communities, family farmers and the...

Comunidades de 5 municípios trancam a Transamazônica por liberação de água no Xingu

Na manhã desta segunda, 9, cerca de 150 pescadores, ribeirinhos, pequenos agricultores e indígenas Curuaya e Xipaya dos municípios de Altamira, Senador...

Banzeiro, o novo podcast do Movimento Xingu Vivo

A partir de julho de 2020, o Movimento Xingu Vivo para Sempre passa a produzir o podcast Banzeiro, para falar de coisas...